Início » A posição de alguns países dos PALOP sobre a vitória de Joe Biden

A posição de alguns países dos PALOP sobre a vitória de Joe Biden

Cabo Verde

Cabo Verde foi o primeiro dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a reagir aos resultados das presidenciais norte-americanas. O Presidente e o primeiro-ministro cabo-verdianos felicitaram ainda no sábado (07.11) Joe Biden e Kamala Harris pela anunciada vitória nos Estados Unidos, onde reside a maior comunidade cabo-verdiana na diáspora.

Felicito Joe Biden e Kamala Harris pela sua anunciada vitória na eleição presidencial americana e auguro o reforço das relações históricas e culturais entre americanos e cabo-verdianos e da cooperação entre os dois países“, escreveu o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, numa mensagem divulgada na sua conta oficial na rede social Facebook.

Estima-se que vivam nos Estados Unidos da América mais de 300 mil cabo-verdianos e descendentes, a maior comunidade fora do arquipélago. O chefe de Estado exortou que esta eleição “possa vir a atingir um nível que corresponda ao do relacionamento humano entre os dois povos”.

Também o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, usou a rede social Facebook para dar os “parabéns” a Biden e Kamala Harris, pela eleição: “Cabo Verde conta com a nova Administração Americana no reforço das relações diplomáticas, económicas e de parceria para o desenvolvimento com os EUA, país que alberga a maior comunidade cabo-verdiana no exterior e com o qual Cabo Verde tem uma relação de mais de 200 anos”, recordou o primeiro-ministro.

Moçambique

Por seu turno, o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, felicitou este domingo (08.11) o Presidente eleito dos Estados Unidos, destacando os norte-americanos  como  “parceiros estratégicos” para Moçambique.

Numa mensagem divulgada na sua página do Facebook, Filipe Nyusi saudou também Kamala Harris, a vice-presidente eleita, destacando o “facto histórico que reforça a necessidade da aposta na promoção da mulher”.

Os Estados Unidos da América são parceiros estratégicos de Moçambique e temos certeza de que a nossa cooperação continuará firme e, como sempre, em prol do bem-estar dos nossos dois povos“, declarou o chefe de Estado moçambicano.

Assim como Nyusi, o Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, também felicitou este domingo a vitória de Joe Biden nas presidenciais norte-americanas num processo de contagem de votos que descreveu como “livre e transparente”.

Numa mensagem endereçada a Joe Biden, em nome do povo guineense e em nome pessoal, Umaro Sissoco Embalo formula “votos de sucesso” pela “ampla vitória” nas eleições de 03 de novembro, confirmada no sábado, “por meio de um processo de contagem de votos livre e transparente”.

Na mensagem, divulgada à imprensa, o chefe de Estado guineense salienta que Joe Biden merece aquela “importante designação democrática decidida pelo povo”, que teve em conta uma “nova abordagem diplomática nos acordos internacionais para resgatar os valores e princípios do multilateralismo” para fortalecer as “ferramentas necessárias para se manter a paz e a segurança” no mundo.

Guiné-Bissau

Espera-se que os Estados Unidos da América sejam um parceiro fundamental na estratégia de segurança e desenvolvimento da República da Guiné-Bissau“, refere Umaro Sissoco Embaló.

O Presidente guineense espera igualmente um reforço da cooperação, bem como “um mercado aberto para as exportações de matérias-primas da Guiné-Bissau nos próximos cinco anos no âmbito da Lei do Crescimento e Oportunidades para a África”.

 

Deixe o seu comentário, compartilhe e não se esqueça de deixar um Like/Gosto/Curtir a nossa página no Facebook e seguir a nossa pagina no Instagram

Instagram: www.instagram.com/mozmais

Comentários do Facebook